Amor de Mãe: Elisabeth comemora retirada de tornozeleira eletrônica do filho acusado de assassinato

Por Almeida em 23 de abril de 2021 às 8:26 | Atualizado 23 de abril de 2021 às 8:26

Manaus (AM) – Foi publicado na última quinta-feira (22), a decisão do juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri no Amazonas, George Hamilton Lins Barroso, que autorizou a retirada da tornozeleira eletrônica de Alejandro Molina Valeiko, filho da ex-primeira dama de Manaus, Elisabeth Valeiko.

Alejandro é acusado de participar do homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues, que foi brutalmente morto em setembro de 2019.

Além de Alejandro, outros dois homens são acusados de terem participado do homicídio, no entanto apenas o filho da ex-primeira dama tem o privilégio de estar livre. Mayc Vinicius Teixeira Parede e Elizeu da Paz de Souza estão presos e tiveram pedidos de liberdade negados este ano.

Alejandro que era monitorado por tornozeleira eletrônica, agora pode viver tranquilamente pois segundo o juiz, ele não acha mais necessário o uso do aparelho, e “não consta dos autos informação sobre qualquer comportamento ou ato do acusado que prejudique ou inviabilize a tramitação processual”.

O Ministério Público Estadual (MP-AM) também deu parecer favorável à retirada da tornozeleira do acusado.

“Pelo exposto, com fulcro no Art. 282, §5º, do Código de Processo Penal e em consonância com o Parquet, revogo a medida cautelar de monitoramento eletrônico imposta ao acusado Alejandro Molina Valeiko, já qualificado nos autos. Ato contínuo, determino a manutenção das demais medidas cautelares diversas da prisão impostas quando da revogação da prisão preventiva do mencionado acusado, constantes da Decisão de fls. 3424/3435”, cita o juiz na decisão.

Decisão esta que está gerando revolta na população manauara, que desacreditada da justiça afirma que quem tem dinheiro nunca é punido.

Deixe seu comentário