Artigo: Não deu certo, e agora o que eu vou fazer? - Portal CM7
 
Adsense Responsivo
Manaus, 04 de fevereiro 27 ºC Parcialmente nublado
Mercado financeiro
DólarR$ 3,2145 1,44%
EuroR$ 4,0108 1,17%
 
 
Home / Colunas / Liberte Suas Emoções / Artigo: Não deu certo, e agora o que eu vou fazer?

Artigo: Não deu certo, e agora o que eu vou fazer?

Da redação | 19/01/2018 09:23

Você é competitivo? Você consegue estabelecer um plano de ação? Você está preparado para colher um novo resultado?

Sinceramente, você deu o melhor?

Como contar para os amigos e parentes? Que tal respirar fundo, enxugar as lágrimas e avaliar o que deu certo e errado?

Não precisa ter medo, o que você temia já aconteceu. E agora você já pode sentir coragem?

Que tal refazer os planos? Você vai focar em que resultado? Como avaliar novas estratégias?

E se você decidir se validar porque no seu coração habita uma certeza, você tem um sonho e ele te faz valente, forte e corajoso, esse sonho tem te construído a cada dia, ele te ajuda a viver com alegria.

“Diga ao fraco: seja forte, valente e corajoso que e eu te ajudarei.”

Caro leitor, o processo de conquistas, consiste em se apaixonar pelo caminho e desfrutar com alegria de mais um resultado. E daí se ainda não pulou essa fase? É apenas mais um jogo, o jogo da vida, o importante é que não há nada perdido aqui, você pode superar.

Se em suas veias corre um DNA vencedor, você dará um grito de revolta e enxugará as lágrimas.

Prossiga rumo ao alvo desejado, as pequenas derrotas não paralisam os grandes viventes, aqueles que deixam legados, cujo seus nomes são escritos nos livros de história do mundo todo.

Se você libertar suas emoções, logo os aplausos virão e você ouvirá e sentirá as emoções que somente os campeões são capazes de experimentar, você vai se permitir?

Se você gostou da coluna, compartilhe, deixe seu comentário no portal e me siga nas minhas redes sociais do fecebook e instagran @munirarocha12.

 

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie nas Últimas Notícias

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA