Manaus – Na última sexta-feira, 16, um internauta que não quis se identificar enviou uma denúncia ao Portal CM7, informando o descaso da diretoria do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). Segundo ele, no momento da inscrição o site apresentou instabilidade, e quando entrou em contato com a diretora acadêmica, foi informado que deveria aguardar por novas oportunidades.

Na semana passada, o Portal publicou uma nota do Cetam informando que as inscrições haviam sido canceladas e reagendadas para outra data. O internauta que estava ansioso as novas datas, tentou novamente realizar a inscrição e ficou logado no sistema por 25 minutos, entretanto, quando conseguiu que a página da instituição fosse carregada, o site ficou inacessível. Foi então que ele entrou em contato com a diretora responsável pelo setor de inscrições, e foi informado que deveria apenas ‘aguardar por novas oportunidades’. A questão é que: E os alunos que conseguiram fazer suas inscrições e outros foram injustiçados e não conseguiram? E os responsáveis pela coordenação da instituição que são desqualificados e despreparados?

De acordo com o denunciante, várias pessoas que também foram lesadas, relataram o mesmo problema na página do Facebook do Cetam, porém não obtiveram respostas a respeito desse problema.

Direito de Resposta

O Centro de Educação Tecnológica do Amazonas informa que, na primeira etapa de cursos de qualificação profissional, foram ofertadas 6.061 vagas à população. A grande procura pelos cursos gratuitos resulta no rápido esgotamento de vagas.

Na última sexta-feira (16), o sistema de inscrição abriu às 7h e as últimas vagas foram preenchidas às 8h:15. O pico de acessos bateu recorde e chegou a mais de 16 mil pessoas por segundo, sendo natural, portanto, que muitas pessoas não conseguissem vaga. Todas as 6.061 vagas foram preenchidas e mais de 3 mil pessoas foram cadastradas na lista de espera para preencher possíveis desistências.

O Cetam informa, ainda, que esta foi a primeira de três etapas de cursos de qualificação profissional do Cetam em 2018,e que pretende disponibilizar à população mais de 130 mil vagas em educação profissional este ano.

É importante ressaltar que as oportunidades de ingresso são iguais a todos da sociedade, e que a medida de cancelar as primeiras inscrições foi para preservar a isonomia e transparência do processo.