Virada Feminina do Amazonas emite nota de repúdio contra procurador que espancou mulher após denúncia

Por Henrique em 21 de junho de 2022 às 22:07 | Atualizado 21 de junho de 2022 às 23:30 Virada Feminina do Amazonas emite nota de repúdio contra procurador que espancou mulher após denúncia

Amazonas – Representando a Virada Feminina no Amazonas, a presidente do movimento, Cileide Moussallem, emitiu uma nota de repúdio contra o procurador municipal Demetrius Oliveira Macedo, que espancou covardemente na última segunda-feira (20) a também procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros, na cidade de Registro, Interior de São Paulo. Segundo a vítima, a agressão teria sido motivada porque a mulher abriu um processo administrativo contra o procurador por conta da postura agressiva que ele tinha no ambiente de trabalho.

Para Cileide, o ato além de criminoso e covarde, é uma aberração: “É absurdo e lamentável que em pleno 2022 casos de violência brutal contra uma mulher, como é o espancamento e as agressões verbais, ainda seja presenciados em ambiente de trabalho. Causa-me repulsa ainda maior as circunstâncias em que episódio bárbaro veio a acontecer, em local de ambiente institucional, ao qual o agressor que tem a credencial de procurador não teve respeito nem à colega de trabalho, nem ao cargo que ocupa, nem ao local ao deveria atuar com a devida civilidade”.

Ainda na nota, Moussallem cobrou acompanhamento ativo dos órgãos jurídicos e institucionais, como a Ordem de Advogados do Brasil, para que o caso não seja esquecido e até que se faça a devida justiça: “Além de se manifestar contra, é importante que a OAB dê todo o apoio à procuradora Gabriela e vigie o caso para que o agressor não fique impune. Afinal, a vítima estava tentando denunciar justamente a ação agressiva que poderia resultar em episódios de violência como o que foi registrado e a impunidade significaria a perpetuação da violência”.

Por fim, a presidente do Virada Feminina no Amazonas pediu a união da nação no combate contra a violência praticada contras a mulheres, seja em ambientes de trabalho ou em locais domésticos. “É revoltante o que aconteceu. Nós precisamos mudar agora, continuar vigilantes e punir com severidade os agressores de mulheres. Convoco todos os políticos da bancada do Amazonas, o presidente e toda a população, para que repudiem este crime e atuem da forma que puderem para previnir atos de violência como este, seja no trabalho, na rua ou nos lares.”, afirmou Cileide Moussallem.