Manaus – Nessa terça-feira, 24, o juiz de Direito Luís Márcio Albuquerque ouviu o depoimento de oito pessoas listadas pela acusação, sobre o caso da policial militar Deusiane da Silva Pinheiro, em 2015, na Vara da Auditoria Militar da Comarca de Manaus.

A audiência começou por volta das 10h e teve encerramento por volta das 15h. De acordo com o processo, cinco policiais militares são acusados de envolvimento na morte de Deusiane.

Segundo a Vara da Auditoria, ainda haverá uma próxima audiência, sem previsão de data e que será conduzida pelo juiz titular da unidade judicial, Alcides Carvalho Vieira, onde algumas testemunhas que foram citadas no depoimento serão ouvidas.

É possível que a defesa liste mais testemunhas, após isso, o juiz deverá marcar o interrogatório dos acusados: Elson dos Santos Brito, Jairo Oliveira, Júlio Henrique, Cosme Moura e Narcízio Guimarães.

Entenda o caso

A soldado Deusiane morreu com um tiro na cabeça, no dia 1° de abril de 2015, nas dependências da Companhia Fluvial do Batalhão Ambiental, no Tarumã, zona Oeste de Manaus.

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), que ofereceu a denúncia do crime de homicídio em julho de 2017, sustenta a tese de que a soldado Deusiane teria assassinada pelo ex-namorado, o cabo Elson dos Santos Brito. Porém a defesa argumenta que a vítima teria cometido suicídio.