A Secretária de Estado de Saúde, Simone Papaiz, afirmou que quer ouvir as empresas que prestam serviços na rede estadual de saúde. A ideia é fazer um alinhamento sobre as necessidades imediatas para garantir o pleno funcionamento da rede em meio à pandemia da Covid-19.

Embora não tenha recebido ainda nenhuma manifestação oficial das empresas médicas, Simone Papaiz já conversa com aquelas que estão na linha de frente nos hospitais da rede pública. Nesta sexta-feira (10/04), ela reuniu-se com profissionais da Cooperativa dos Anestesiologistas do Amazonas (Coopanest) e do Instituto Médico de Clínica e Pediatria do Estado do Amazonas (Imed). “Vamos conversar para fazer um alinhamento para entender que todos nós vamos trabalhar juntos da melhor forma possível.”

Ela afirmou que sua equipe técnica também trabalha no levantamento da situação financeira da secretaria. “Nós estamos verificando fluxo de caixa e a melhor forma de liquidação gradativa de valores em aberto, priorizando recursos humanos e insumos”.

O presidente do Imed, Djalma Pinheiro, disse que as empresas querem contribuir no sentido de ajudar para que o atendimento de pacientes com Covid-19 seja eficaz e com o mínimo risco de transmissão dentro das unidades para os pacientes e profissionais.

“É importante ser ouvido e ver quais são as possibilidades de levar para a realidade e o que é possível fazer. Todas as empresas sempre foram parceiras do Estado em qualquer situação”, disse.