Manaus 35º
terça-feira - 21 de setembro de 2021

Posse de alunas imigrantes marca solenidade do projeto “Ouvidoria Estudantil” do TCE-AM

Compartilhe

Amazonas – Marcada pela inédita posse de duas alunas imigrantes, a Ouvidoria do Tribunal de Contas realizou, na manhã desta terça-feira (21), a solenidade de posse dos alunos ouvidores, em mais uma etapa do Programa Ouvidoria Estudantil.

Aproximadamente 170 pessoas participaram do evento, no auditório do TCE-AM, respeitando os protocolos de segurança estabelecidos pela Corte de Contas.

Ao todo 12 alunos, de diferentes escolas municipais, foram empossados como alunos ouvidores para trabalhar em conjunto com a gestão escolar, ouvidoria do TCE e demais órgãos competentes, durante o biênio 2021-2022.

Da Escola Vila da Felicidade, Sara González, a imigrante venezuelana e da Escola Waldir Garcia, Fabiana Pierre, filha de imigrantes haitianos, tomaram posse como alunas ouvidoras.

O presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, enalteceu as ações de cidadania que a Ouvidoria da Corte de Contas vem realizando ao longo dos anos.

“É com imensa satisfação que parabenizo a Ouvidoria deste Tribunal, sempre atenta e ágil quanto às demandas dos jurisdicionados, cumprindo de forma primorosa o seu papel de facilitar a participação dos usuários nos negócios públicos. Quanto aos jovens alunos ouvidores, fico muito feliz em vê-los vibrantes e focados neste aprendizado, que vai servir para a vida inteira de vocês”, disse o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

O conselheiro-ouvidor do TCE-AM, Érico Desterro, ressaltou a importância do Programa Ouvidoria Estudantil, idealizado pela Ouvidoria da Corte de Contas.

“Hoje estamos dando um pequeno passo ao estendermos este programa para outras 12 escolas municipais e com o desejo de expandi-lo ainda mais. Esse projeto visa inserir desde cedo o estudante na vida social, mostrar a importância do pensar coletivo e, de maneira muito especial, ao empossarmos duas alunas imigrantes, estamos contribuindo também para uma inclusão social efetiva”, afirmou o conselheiro-ouvidor Érico Desterro.

Vitória Supermercados