CM7

 
Manaus, 24 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Amazonas / PIM / Medidas para tirar Brasil da crise não cabem no projeto de nenhum partido, diz Franco

Medidas para tirar Brasil da crise não cabem no projeto de nenhum partido, diz Franco

Da redação | 22/03/2016 12:20

SÃO PAULO — Estamos diante de um fracasso histórico tanto econômico quanto moral. Foi com esta frase que Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, resumiu o atual cenário brasileiro durante evento do Instituto Millenium, do qual é presidente. Expressando bastante pessimismo, Franco disse que embora os economistas tenham “consenso absoluto” sobre o que fazer para retirar o Brasil da crise, as medidas necessárias “não cabem no projeto de nenhum partido”.

— Isso causa perplexidade. E, por isso, quem pode alterar o jogo é a força empresarial — afirmou ele, acrescentando que o Instituto Millenium tem como objetivo suprir a “deficiência estrutural brasileira (…) de dar lugar ao pensamento liberal”. — Há muita coisa inteligente a se fazer num país com patrimônio como o nosso, principalmente no campo das privatizações — defendeu.

O evento, realizado nesta terça-feira em São Paulo, contou com a participação do economista Alexandre Schwartsman, do cientista político Carlos Pereira e do presidente da Riachuelo, Flávio Rocha. Embora intitulado de debate, os participantes foram bastante alinhados em seus discursos, criticando o governo e defendendo a troca da presidente Dilma Rousseff.

Franco citou que até mesmo o PSDB, partido que é filiado, tem dificuldades de apoiar reformas liberais, que seriam a saída para a crise atual.

— O partido nunca abraçou por inteiro essa agenda de privatização, abertura de mercados, como se ela fosse radioativa. E não é radioativa, é a saída — comentou.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA