Medidas fiscais servirão como 'plano de voo', diz Meirelles - Portal CM7
 
Adsense Responsivo
Manaus, 18 de June 26 ºC Tempestades
Mercado financeiro
Dólar R$ 3.7502 0.54%
Euro R$ 4.3577 0.61%
 
 
Home / Amazonas / PIM / Medidas fiscais servirão como ‘plano de voo’, diz Meirelles

Medidas fiscais servirão como ‘plano de voo’, diz Meirelles

Postado por | 23/05/2016 12:50

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse na manhã desta segunda-feira que o pacote de medidas que será apresentado amanhã servirá como um “plano de voo” para “endereçar o problema do déficit” de R$ 170,5 bilhões, revelado na última sexta-feira pelo governo do presidente interino, Michel Temer. Segundo o ministro, que não quis antecipar detalhes das medidas, essas primeiras ações serão “administrativas e legislativas” e visam ter efeitos de longo prazo.

O ministro ressaltou que outros anúncios de pacotes serão feitos e o próximo deverá incluir medidas para o setor produtivo.

— O processo começa por um controle rígido e rigoroso dos gastos públicos. A maior arrecadação virá como consequência — afirmou durante evento ocorrido nesta manhã, em São Paulo, frisando que a arrecadação “não pode vir como pressuposto de saída do processo”.

Ele reforçou que o cenário fiscal é “sério, grave e precisa de solução”. E citou que, durante o trabalho de “diagnóstico” da situação, a equipe constatou que entre 1991 e 2015 o gasto primário do governo federal saiu de 11% para 19% do Produto Interno Bruto (PIB). Ele disse ainda que entre 2008 e 2015, enquanto a receita real aumentou 14,5%, a despesa total cresceu 51%. Já o que ele chamou de “subsídios e subvenções” subiu 900% no período.

— Os números mostram que, a essas questões estruturais, se somaram erros de diagnóstico e a implementação de medidas que se revelaram equivocadas — resumiu.

Meirelles afirmou ainda haver um clima de ansiedade, na imprensa e na população, em relação às medidas e uma expectativa de que essas ações não resultem em erros, mas explicou que só o diagnóstico do problema fiscal consumiu a primeira semana de trabalho da equipe econômica do governo interino. Ele admitiu que é preciso “agir com rapidez, mas com segurança”.

— A ideia é ter um plano de voo com medidas que tenham efeito plurianual e permanente — contou, acrescentando que “o aumento da carga tributária e contenção de despesas discricionárias não são solução”.

Segundo Meirelles, a equipe econômica ainda está trabalhando na elaboração do pacote de medidas e disse em tom descontraído que “ainda faltam longas 24 horas para concluir”. O principal objetivo do anúncio, afirmou, é dar uma linha de ação que, sendo aprovada pelo Congresso, já auxiliará na retomada da confiança, com a sinalização de que as finanças públicas estarão evoluindo.

Ele salientou que o anúncio “não pode ser uma mera declaração de vontade ou apenas medidas de curto prazo”.

— Em consequência, esperamos que haja a volta da confiança das famílias e empresários, o que resultará na retomada da atividade e em consequência a recuperação da arrecadação tributária.

No fim de sua fala, Meirelles comentou que “as ações a serem tomadas pelo governo não são um fim em si mesmas”.

— São um meio, a rigor, o único, de trazer de volta ao mercado de trabalho os 11 milhões de brasileiros que estão desempregados, reduzir a dúvida de empresários quanto ao futuro de seus negócios, de reduzir a insegurança dos trabalhadores que conseguiram permanecer no emprego, de garantir que em cinco, dez ou 15 anos os nossos aposentados receberão seus benefícios.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie nas Últimas Notícias

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA

 
 
Aplicativo da Rádio CM7