CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Amazonas / PIM / Air France vai cancelar um quarto dos voos no sábado, véspera da Eurocopa

Air France vai cancelar um quarto dos voos no sábado, véspera da Eurocopa

Da redação | 09/06/2016 19:20

PARIS — A Air France vai cancelar cerca de um quarto de todos os seus voos marcados para este sábado, após sindicatos de pilotos rejeitarem a última proposta da aérea para pôr fim à disputa trabalhista. O braço francês da companhia vai operar apenas de 70% a 80% dos serviços agendados para o dia. A paralisação, segundo os profissionais, pode durar quatro dias. A 48h da iniciativa, a empresa já prepara os passageiros para o cancelamento de voos.

É a segunda paralisação em dois anos dos funcionários radicados em Paris. A KLM surpreendeu ao reagir publicamente contra o que chamou de paralisação “destrutiva” da parceira francesa. A preocupação é que o corte de voos prejudique o trânsito de fãs da Eurocopa, este ano sediada na França, que terá seu jogo inaugural um dia após os cancelamentos e se estenderá até a final, em 10 de julho.

— Lançar uma greve assim, às vésperas da abertura da Eurocopa, em um momento que esperávamos um evento feliz para a França, não me parece uma boa ideia — disse o diretor-geral da Air France, Frederic Gagey, em comunicado. — Eu me arrependo profundamente.

O protesto dos funcionários da companhia diz respeito a um incremento de horas de trabalho sem pagamento adicional. Outro ponto de disputa é a pressão para que a aérea encomende 26 aviões de longo curso para assegurar que a frota estará pronta para o aumento. De acordo com Giles Gateau, que gere o pessoal da empresa, as demandas requereriam um aumento de 11% na folha de pagamento, hoje em US 1,13 bilhões (mais de R$ 3,8 bilhões).

Ao contrário dos pilotos da francesa, cuja paralisação em 2014 custou cerca de 500 milhões de euros (R$ 1,9 bilhões) aos cofres da Air France, os empregados da holandesa aceitaram um acordo de redução dos gastos sem travar as atividades.

— KLM espera sinceramente que eles chegarão a uma solução que previna essa paralisação tão destrutiva — comunicou a companhia na terça-feira. — A KLM é parte do Grupo Air France-KLM, e a imagina negativa da greve também nos afetaria.

A reação dos empregados tem limitado as opções da Air France para competir com companhias de preços mais baratos. A disputa se agravou depois que a aérea ganhou na corte uma ação sobre o requerimento das horas extras, que entraram em vigor no primeiro dia de junho.

Outras empresas do ramo — inclusive as que tradicionalmente oferecem descontos, como a Ryanair Holdings Plc and EasyJet Plc — já planejaram voos adicionais durante o torneio europeu de futebol. KLM anunciou na terça-feira que vai repassar passageiros afetados para outras companhias sem cobrança e que vai remanejar a maior quantidade possível de aviões para o solo europeu.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA