Manicoré – Uma jovem de pouco mais de 20 anos escapou da morte, mas não de uma sessão de tortura, quando suposta mulher do seu amante “Pajuba” descobriu o adultério do marido. O caso aconteceu no município de Manicoré, a 332 quilômetros de Manaus.

Armada de uma faca peixeira, a mulher conhecida apenas como Ana fez uma filha sua gravar vídeo da sessão de agressões, ameaças e humilhações a que submeteria a amante do marido por longos cinco minutos.

Acuada em um canto da quitinete que servia para os encontros amorosos com “Pajuba”, a jovem recebe tapas na face, é surrada na cabeça e nas costas e, de joelhos, tem os cabelos cortados por Ana. Isso tudo sob ameaça da mulher com a faca na mão. E a filha filmando.

“Ou os cabelos ou a vida”, disse a agressora à vítima.

Durante toda a sessão a jovem é alertada para que não se meta com “Pajuba” porque ele é velho e casado. Sob ameaça, ela é obrigada a prometer isso.
“’Pajuba’, quero só o teu dinheiro porque tu é velho e não quero ficar contigo”, disse a jovem, no texto que a mulher obrigou ela a dizer.

No final, Ana faz ameaça de morte à jovem caso ela não saísse da cidade e fosse denunciar a agressão na delegacia. “Se tu for (sic) na delegacia, vou torar teu pescoço”.
Depois ela revela que está saindo dali para dar uma surra em “Pajuba”. E que descobriu o caso de traição colocando um aplicativo no celular do marido, “que é burro”, disse Ana.

Segundo informações da fonte local, o pivô do caso pode ter envolvimento com o tráfico de drogas em Manicoré. E Ana teria sido chamada à delegacia da Polícia Civil por causa das agressões, nesta segunda, dia 7.