Carauari – O Ministério Público do Amazonas, por meio da Promotoria de Justiça de Carauari, requereu informações e providências da empresa Amazonas Energia, a fim de promover a regularização do serviço prestado aos moradores daquele município. Segundo o Promotor de Justiça Caio Lúcio Fenelon Assis Barros, a população local vem sofrendo com os constantes apagões ocorridos na cidade, além dos reajustes repentinos, que variam de 80 a mais de 100% no valor da tarifa, praticados pela concessionária, sem prévio aviso, notificação ou justificativa.

No Ofício nº 033/2019-PJC, encaminhado ao Gerente-Geral da Central de Abastecimento da Amazonas Energia em Carauari, o titular da PJ de Carauari solicita informações sobre o contrato celebrado entre as empresas Amazonas Energia e Oliveira Energia para a geração de energia no município, e cópias dos relatórios de geração de energia do mês de setembro/2019, com descrição da quantidade de energia gerada durante a execução do contrato. O MPAM requereu, ainda, esclarecimentos sobre os motivos das recentes interrupções no fornecimento de energia na cidade, bem como o fundamento legal/contratual para os reajustes implementados nas faturas de energia elétrica dos munícipes.