Manaus – Vigilantes terceirizados do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus, paralisaram as atividades na manhã desta quinta-feira, 23. Os trabalhadores afirmam que estão há 5 meses com salários atrasados e que os pagamentos para três empresas de segurança ainda não foi efetuado.

Um grupo de 20 trabalhadores se concentrou em frente a hospital na Alameda Cosme Ferreira, para protestar contra os salários de 36 funcionários que estão atrasados. Com cartazes nas mãos, a categoria reivindica os pagamentos.

O Sindicato dos Vigilantes informou que eles ficarão paralisados até que o governo faça o repasse dos recursos para empresa que assinou os contratos e efetue o pagamento dos salários atrasados.

Protestos e mais protestos 

Outro caso de protesto aconteceu na última terça-feira, 21,  realizado pelos cozinheiros do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, eles também informaram que não recebiam pagamentos há mais de três meses, além de benefícios, vale alimentação e transporte.