Repórter dá informação errada e leva bronca de ribeirinhos, em Manaus; veja vídeo

Por Letícia Souza em 23 de julho de 2021 às 19:13 | Atualizado 23 de julho de 2021 às 19:13

Manaus – Nesta sexta-feira (23), a repórter manauara Édila Chaves foi alvo de críticas de populares, durante a busca pelo corpo de um pastor que morreu durante acidente de lanchas na noite de ontem, na Marina do Davi, bairro Tarumã, zona Oeste da capital amazonense.

De acordo com um vídeo que viralizou em grupos de WhatsApp, é possível ver quando uma das ribeirinhas, muito revoltada com a situação, esclarece o caso para a jornalista, após ela ter dado informações inverídicas sobre a ocorrência. Calada e sem saber o que fazer, Édila ouviu toda a bronca sem se pronunciar.

“Faz o seguinte: dá uma informação correta! Vai ali na tua reportagem e fala assim: uma pessoa, que tem dinheiro, passou por cima de um pastor que tinha acabado de congregar numa comunidade pobre, carente, e vinha de volta pra sua casa, sua humilde residência. E o que aconteceu? Passaram por cima porque estavam bêbados, pelados, e simplesmente deixaram o corpo lá!”, diz a mulher.

Veja vídeo:

Reincidência na ‘barrigada’

Conforme comentários nas redes sociais, a repórter possui histórico de dar ‘barrigada’, isto é, no vocabulário jornalístico, adiantar informações sem a devida apuração, e cair no erro de propagar fake news à população na busca desenfreada por audiência.

Deixe seu comentário