Manaus – O primeiro fim de semana de nova interdição da praia perene do complexo turístico Ponta Negra, na zona Oeste, pela Prefeitura de Manaus, em razão do aumento de casos de Covid-19 na capital, foi de atendimento às regras pela população.

Ainda na sexta-feira (18), a Prefeitura de Manaus fez o isolamento dos pontos de acesso ao balneário, após o prefeito Arthur Virgílio Neto anunciar novas medidas para conter o avanço do novo coronavírus na capital amazonense. Além disso, linhas de ônibus que integram a rota do complexo turístico passaram a não ter acréscimo de frota nos fins de semana, em reforço ao Decreto nº 4.906, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) também no último dia 18/9, que prevê a interdição da praia pelo prazo de 60 dias.

 

A interdição é monitorada pelo corpo de segurança que atua no complexo, incluindo a comissão administrativa, a Guarda Municipal de Manaus, órgão vinculado à Casa Militar, e a PM, com escalas que cobrem 24 horas de serviço. Pela Guarda, 30 agentes se revezam em três turnos, sendo responsáveis pela cobertura da área da praia e de aproximadamente 200 metros de faixas e telas de isolamento.