Oscilações de energia deixam usuários sem água e Ageman faz apelo à Eletrobras Amazonas

Por jornalista6 em 25 de agosto de 2018 às 10:31 | Atualizado 25 de agosto de 2018 às 10:31

Manaus – O diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Fábio Alho, esteve reunido, nesta sexta-feira, 24/8, à tarde, com a direção da Eletrobras Amazonas Energia e fez um apelo para que a concessionária concentre esforços na área operacional, a fim de minimizar as oscilações de energia na cidade, o que tem causado desabastecimento de água principalmente nos bairros das zonas Norte e Leste.

Levantamento prévio feito pela Unidade Gestora de Água da Prefeitura de Manaus (UGPM Água) revelou que nas últimas duas semanas foram registradas diversas paradas que juntas somaram 29 horas, comprometendo a captação e a distribuição de água em vários bairros e comunidades de Manaus.

“Quando a luz vai embora e volta logo, o mesmo não acontece com o abastecimento de água porque a operação desses sistemas não é tão simples. O tempo de cada parada é curto de 3 a 9 minutos em média, no entanto, as consequências são gigantescas para o usuário”, afirmou Fábio Alho, durante a reunião com o diretor-presidente da Eletrobras Amazonas Tarcísio Rosas e o gestor da UGP Água, Sérgio Elias.

O dirigente da Eletrobras reconheceu que a situação é crítica e firmou o compromisso de reforçar a atenção das equipes operacionais a fim de que possam prestar uma assistência efetiva às demandas da concessionária Manaus Ambiental e à Agência Reguladora do município, com o objetivo de dar uma pronta resposta aos problemas de falta de energia.

Tarcísio explicou que a empresa está em franca expansão na instalação de novos alimentadores em toda a cidade visando uma segurança maior dos serviços.

Fábio Alho chamou atenção para o funcionamento dos sistemas de abastecimento de água localizados nos bairros Alvorada, Coroado, Tancredo Neves e Mundo Novo que juntos são responsáveis por atender, aproximadamente, 80% da cidade, pois são alimentados pelas Estações Ponta do Ismael e Ponta das Lajes.

 

Deixe seu comentário