Manaus – Nesta segunda-feira (6), no fórum Ministro Henoch Reis, o ex-procurador Vicente Cruz volta ao banco dos réus pela acusação de ter mandado matar o então procurador do Ministério Público do Amazonas (MPE-AM), hoje ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Luiz Campbell Marques, mediante pagamento ou promessa de recompensa, crime de formação de quadrilha e bando armado.

O julgamento, que no dia 6 de outubro foi adiado em razão dos advogados não terem comparecido à sessão, foi remarcado para hoje pelo Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

Outros acusados

Quatro réus do caso já foram julgados em junho de 2016. Maria José Dantas da Silva, Jane da Silva Santos, Lenilson Braga da Silveira e Osvaldo Silva Bentes foram condenados em 1º grau a penas que variam de 12 a 16 anos de prisão.

Quanto ao réu Elson dos Santos Moraes, também pronunciado, teve o processo desmembrado e encontra-se em fase de recurso.