Empresário é alvo de operação que investiga falsificação e venda de títulos de terras em Manaus

Por Karol Maia em 30 de setembro de 2021 às 15:36 | Atualizado 30 de setembro de 2021 às 15:36

Manaus (AM) – Na manhã desta quinta-feira (30), a Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor ) cumpriu 11 mandados de busca e apreensão, com o objetivo de investigar a obtenção de títulos definitivos de terras por meio fraudulento, dentro da Secretaria de Estado das Cidades e Territórios (Sect). A ação policial  foi deflagrada em diferentes zonas da capital amazonense.

De acordo com o delegado Guilherme Torres, titular da Deccor, o alvo principal seria o empresário José Erisvaldo Barbosa, de 56 anos. “Ele deu entrada em um documento na Sect, em um terreno de 11 mil metros quadrados próximo a avenida das Torres, e foi negado porque a Sect só regulariza terrenos até mil metros quadrados. A partir daí, ele começou a fracionar o terreno simulando doações para parentes e funcionários, e dividiu em 11 partes esse terreno”, afirmou.

“Hoje nós conseguimos cumprir o mandado de busca na empresa do alvo, onde foi encontrado os documentos que agora são parte da operação policial como parte da materialidade. No depoimento, José informou que foi orientado a agir dessa forma”, acrescentou Guilherme.

A operação, desdobramento da ‘Gleba’, deflagrada em maio deste ano, tem como alvo principal um empresário do ramo da pesca, responsável por adquirir terreno de 11 mil metros quadrados de forma irregular, na avenida das Torres, e dividí-lo em 11 partes, entre funcionários e servidores da SECT.

Deixe seu comentário