Justiça autoriza CPI para investigar Amazonas Energia na Assembleia Legislativa do Amazonas

Por Letícia Souza em 11 de outubro de 2021 às 17:14 | Atualizado 11 de outubro de 2021 às 19:43

Manaus – Nesta segunda-feira (11), o desembargador Paulo Lima, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), revogou a decisão que havia suspendido a instalação da CPI que vai investigar a Amazonas Energia por deputados estaduais. Com a nova resolução, a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) está autorizada a iniciar os trabalhos da comissão.

Veja documento na íntegra clicando aqui.

Suspensão revogada

A CPI da Energia foi aberta no dia 1º de setembro, mas foi suspensa três dias depois pelo desembargador Airton Gentil a pedido da própria empresa. O magistrado afirmou que o requerimento que deu origem à comissão é genérico, pois não foi especificado onde, quando e tempo de duração dos apagões que serão investigados.

Nesta segunda-feira, porém, ao autorizar os trabalhos da CPI da Energia, Paulo Lima considerou que o objeto da CPI está relacionado ao princípio da continuidade do serviço público, direito do consumidor, “de modo que a função fiscalizatória deita raízes na competência legislativa concorrente para legislar sobe proteção do consumidor”.

Leia mais:

Presidente Roberto Cidade anuncia membros da CPI da Amazonas Energia

Deputado confronta Amazonas Energia e defende Lei que proíbe cortes por inadimplência

Descaso: Amazonas Energia prejudica moradores com falta de luz ao realizar vistorias que desrespeitam a lei

Deixe seu comentário