Manaus – De acordo com as informações da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) os ataques de morcegos aos comunitários, na área rural do rio Unini, Barcelos, tem aumentado por causa da seca e o desmatamento. Duas pessoas morreram e uma terceira vítima continua internada com raiva humana.

Técnicos do Ministério da Saúde e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) investigam os casos de raiva. O médico-veterinário da FVS-AM, Normélio Reinehr, explica que o deslocamento desses morcegos às proximidades foi por causa do desmatamento, geralmente eles preferem se alimentar de animais.

Foto: Divulgação

O processo de investigação colhe informações do perfil das pessoas agredidas: tipo de moradias, presença ou não de animais domésticos e outros aspectos relevantes para o estudo.

A vacinação contra raiva humana iniciou no dia 4 e deve seguir até o fim de dezembro, com intervalo de aplicação de três doses. Outros 367 moradores relataram mordidas do animal e também já iniciaram a imunização.

Foto: Divulgação

O órgão informa ainda que todos os animais domésticos das nove comunidades do rio Unini foram vacinados contra a raiva. A previsão é que na próxima semana ocorra a imunização de bovinos não só em Barcelos, mas também em Novo Airão.