MANAUS– “Com relação ao coronavírus, existe uma grande vantagem de a pessoa estar vacinada porque, primeiro, ela está vacinada contra uma doença grave, que são os vírus da Influenza, que podem agravar e podem chegar a matar e, segundo, porque na eventualidade de uma infecção pelo Covid-19, fica mais fácil descartar que aquele paciente não tem Influenza, porque ele está protegido, está vacinado”, ressaltou a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Rosemary Costa Pinto.

Público-alvo – No Amazonas, o público-alvo total da campanha de Vacinação Contra a Influenza é de 1.241.291 pessoas dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. A meta é vacinar, no mínimo 90% desse público. O Dia “D” de mobilização nacional será 9 de maio.

FOTO: Diego Peres-Secom

O público-alvo abrange crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, professores, povos indígenas, indivíduos de 55 anos a 59 anos de idade, indivíduos de 60 anos ou mais de idade, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, forças de segurança e salvamento.

Fazem parte ainda do público-alvo as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais – doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados, portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras trissomias).