Fuzil usado em ataque à viatura da Polícia Civil pode ter sido furtado do Tribunal de Justiça

Por Meriane Jeffreys em 15 de janeiro de 2022 às 12:17 | Atualizado 15 de janeiro de 2022 às 12:17

Manaus — O juiz da 1ª Vara Criminal, Luiz Alberto Nascimento Albuquerque, instaurou um inquérito para investigar se o fuzil usado no ataque a uma viatura da Polícia Civil (PC), que transportava presos para uma audiência de custódia, no último dia 6 de janeiro, em Manaus, foi extraviado de dentro do Depósito Público do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). 

A informação consta no Ofício 10/2022.  A ação contra o veículo da PC resultou no ferimento de uma policial e na morte de dois dos três detentos que estavam na viatura: 

Matheus Danilo Barros Dias, 24 anos, e Antônio Marlon Silva dos Santos, 48 anos. Patrick Reis de Sena, 28 anos, teve ferimentos e está internado. 

O atentado ocorreu em uma das avenidas mais movimentadas de Manaus, a André Araújo, na Zona Centro-Sul.

O trio foi preso por policiais militares acusado de planejar mortes de rivais do tráfico de drogas na Zona Sul de Manaus. 

Eles foram detidos no dia 6 de janeiro e, no mesmo dia, seguiam para o Fórum Ministro Henoch Reis, quando foram interceptados por dois carros e armamento pesado.

Com informações de Revista Cenarium*

Deixe seu comentário