Ipixuna – O conselheiro-substituto do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), auditor Mário Filho, suspendeu, cautelarmente, o concurso público para provimento de 160 vagas na Prefeitura de Ipixuna. A decisão foi publicada no Diário Oficial Eletrônico (DOE) do TCE da última terça-feira (17).

O concurso foi instituído pelo Edital nº 01/2019 e possuía vagas para as Secretarias de Administração e de Educação do município. Na decisão, o auditor informou que a medida atende a uma denúncia feita por um cidadão que apontou irregularidades no certame.

Entre as possíveis irregularidades estão o registro de candidatos que teriam realizado provas para diferentes cargos no mesmo horário e a existência de candidatos na lista de aprovados que não constavam na lista de inscritos. A Prefeitura de Ipixuna tem 15 dias para apresentar justificativas à Corte de Contas.

Para o relator, os fatos alegados poderiam causar danos ao erário, beneficiando servidores que já se encontravam trabalhando na Prefeitura.

O certame

O concurso público para provimento de cargos na área administrativa e de educação da Prefeitura de Ipixuna teve provas objetivas realizadas em julho deste ano, com o objetivo de preencher vagas de ensino fundamental a superior, em cargos diversos como auxiliar de serviços gerais, vigia, merendeira, agente administrativo, assistente social, médico clínico geral e professor. Os salários variaram R$ 1 mil a R$ 10 mil.

Tags: , , ,