Em Manaus, todas as 123 escolas de Ensino Médio da rede pública estadual seguem com as atividades presenciais mantidas. Diferentemente do que vem sendo divulgado em portais de notícias e redes sociais, não houve a paralisação das aulas nas unidades de ensino que retornaram no último dia 10 de agosto, na capital.

De acordo com informações da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), até a última sexta-feira (21/08), 162 servidores de 64 unidades de ensino testaram positivo para Covid-19, dos quais 139 com IgM e IgG positivos, o que indica que, embora já tenham anticorpos para a Covid-19, o vírus continua ativo. Ao todo, 534 foram testados. Conforme estabelecido no protocolo de retomada das aulas presenciais, os profissionais que testaram positivo foram afastados para o período de isolamento necessário.

Após a notificação, os profissionais foram imediatamente afastados da sala de aula, no período de sete a 14 dias, de acordo com as orientações dos órgãos de Saúde. As unidades dos servidores testados positivos receberam, ainda, serviços de desinfecção e retornaram com programação normal depois de 24 horas, conforme protocolo de segurança da pasta.

Além do afastamento, os profissionais estão tendo seus quadros de saúde monitorados pela Secretaria de Educação e FVS-AM. “Não existe paralisação das aulas. O que existe, na verdade, é a execução dos protocolos de segurança em saúde: caso o servidor tenha testado positivo, ele é imediatamente afastado do seu ofício e substituído. A secretaria articulou toda uma equipe de profissionais para que nenhuma turma fique desassistida”, afirmou a secretária executiva adjunta da Capital, Arlete Mendonça.

Materiais – A secretária desmente, ainda, a informação de que as unidades de ensino da capital não estão dentro dos requisitos exigidos para o retorno das aulas presenciais. “Todas as 123 escolas que retornaram no último dia 10 de agosto estão dentro de um padrão exigido pela FVS-AM e contam com todos os itens, sinalizações e adequações necessárias para que as aulas aconteçam de forma segura e responsável”, acrescentou Arlete.

As unidades de Ensino Médio obedecem a protocolos bem definidos de distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e equipamentos de proteção individual (EPIs), monitoramento da saúde dos alunos, higiene pessoal e dos ambientes escolares e redução de 50% dos estudantes nas aulas presenciais, entre outras medidas que garantem a saúde e segurança da equipe escolar. Fora isso, foram instalados ainda dispositivos de álcool gel/sabão e pias em todas as escolas.