Manaus – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que propõe investigar suspeitas de um suposto cartel entre os donos de postos combustíveis de Manaus, proposta pelo deputado Álvaro Campelo (PP), foi instalada nesta quinta-feira (28) na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), após receber parecer positivo da Procuradoria Geral da Casa. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto (PSD), durante o pequeno expediente no Plenário Ruy Araújo.

A Comissão será composta pela deputada Joana Darc (PR), que presidirá a ‘Comissão’, Alessandra Campelo (MDB), relatora, Álvaro Campelo autor da iniciativa, e os deputados Abdala Fraxe (Podemos) e Fausto Júnior (PV).

De acordo com o regimento interno da Aleam, artigos 52 e 54, a CPI terá um prazo de 120 dias para concluir suas atividades, podendo se estender por um prazo maior, se necessário. “Essa é uma vitória do cidadão, que precisa ter a liberdade de escolher o preço que caiba no seu bolso. Com o ´alinhamento nas bombas” isto se torna impossível´. Além disso, a variação semanal do valor dos combustíveis impacta negativamente o orçamento de todos os consumidores”, disse o parlamentar.