Vídeo mostra momento que corda de bungee jump se rompe na hora do salto (imagens fortes)

A Polícia Civil de Mairinque (SP) finalizou nesta semana o inquérito sobre a morte de homem ao saltar de bungee jump em dezembro de 2016 na cidade. Segundo a delegada Fernanda Ueda, foi constatado que houve falha humana e mecânica. Por isso, os responsáveis pela empresa serão indiciados por dois crimes: homicídio culposo com aumento de pena e fraude processual.

Um vídeo mostra o momento em que Fábio Ezequiel de Moraes, de 35 anos, salta de bungee jump e a corda que faz a ligação entre ele e um elástico se solta. A vítima teve politraumatismo, chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital em dezembro do ano passado.

Durante três semanas peritos analisaram os vídeos que registraram o momento do salto e também detalhes dos materiais usados naquele dia.

Para a polícia, um dos instrutores cometeu uma falha na montagem do equipamento e o outro não fez a checagem. A perícia também apontou que corda de backup, acionada em caso de emergência era oito metros maior que o comprimento proporcional que deveria ter em relação à altura da ponte , para evitar a queda.

“Existe uma divergência quanto aos materiais. Essas falhas, que já haviam sido apontadas, por exemplo, a extensão do backup, entre outros pontos, foram determinados pela própria perícia”, explica Ueda.

O inquérito segue agora para o Ministério Público. “Três pessoas foram indiciadas: dois instrutores que atuaram diretamente na montagem do equipamento e o sócio-proprietário, responsável pela administração da empresa”, explica Ueda.

A assessoria da empresa Max Extreme informou que só vai se pronunciar durante o processo.

– See more at: http://www.24horasnews.com.br/noticias/ver/video-mostra-momento-que-corda-de-bungee-jump-se-rompe-na-hora-do-salto.html#sthash.EWgrlEJM.dpuf

ver mais notícias