Foto de estudantes com calças abaixadas e gesto obsceno gera polêmica

A Universidade de Vila Velha (UVV) vai abrir uma sindicância para apurar a postura de alunos de medicina que pousaram para uma foto vestindo jaleco, com as calças abaixadas até o tornozelo e fazendo um gesto com as mãos, que faz referência à genitália feminina. A foto (acima) foi publicada nas redes sociais por um dos universitários com a legenda “#PintosNervosos”.

 

O Sindicato os Médicos do Espírito Santo (Simes) denunciou a publicação ao Conselho Regional de Medicina (CRM-ES). Contudo, como os envolvidos ainda são alunos, cabe à universidade apurar o caso.

Em nota, a Universidade de Vila Velha disse que “repudia qualquer tipo de ofensa a uma profissão tão importante e fundamental como a medicina”.

A instituição afirmou também que será instaurada uma comissão de sindicância para apurar os fatos e responsabilizar aqueles que tenham transgredido as normas e códigos de ética que regulamentam as ações dos alunos. Caso seja identificada alguma transgressão ao Código de Ética da Universidade, eles poderão ser punidos com advertência verbal, suspensão ou desligamento.

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e do Simes e vice-presidente da Confederação Nacional dos Médicos (CNM), Otto Baptista, reprovou a atitude dos alunos: “qualquer formando tem o direito de fazer suas manifestações, suas festas, até de uma forma irreverente. Mas essa irreverência não pode passar a ser um atentado contra a dignidade do médico. Se foi brincadeira, foi de mau gosto, e extremamente comprometedora, com repercussões éticas. Isso é uma coisa muito séria”.

A repercussão do post nas redes sociais também foi negativa. “Não entendi que em oito cabeças pensantes (supondo que alguém bateu a foto) nenhuma pensou que isso não é legal, que isso não é engraçado”, escreveu uma internauta. “Achei absurdo e revoltante! Estou na dúvida se me sinto mais desrespeitada como médica ou como mulher!”, disse outra.

De acordo com o G1, ainda não se sabe o que motivou os estudantes a publicarem a foto. Tudo indica que eles haviam se reunido para um sessão de fotos para os

ver mais notícias