Delegado se impressiona com frieza de suspeito de matar bebê para se vingar da ex: ‘Para ele foi normal’

O homem de 20 anos que afogou e matou a própria filha de apenas três meses por vingança da ex-mulher demonstrou frieza ao explicar o crime para a Polícia Civil. O crime aconteceu na última terça-feira (6) e o rapaz foi preso na madrugada da última quarta-feira (8). Se condenado, ele pode ficar preso por mais de 20 anos.

Revoltado com a separação e com uma medida protetiva conseguida pela mãe da criança, o homem resolveu se vingar. De acordo com a polícia, ele pegou a bebê e foi a uma cachoeira onde deixou a criança de bruços em uma poça d’água enquanto cavava uma cova para colocar a filha. Ao perceber que a menina tinha morrido, ele pegou a criança e a enterrou.

Homem foi preso após matar a própria filha (Foto: Divulgação)
Homem foi preso após matar a própria filha (Foto: Divulgação)

Em entrevista ao G1, o delegado responsável pelas investigações, Lucio Antonio Barbosa, afirmou que, em depoimento, o homem descreveu a ação e não demonstrou arrependimento. “Ele demonstrou bastante frieza. Ele contou o que fez passo a passo e na maior naturalidade, como se tivesse feito algo normal”, disse o policial.

Ainda segundo o delegado, o homem afirmou que ingeriu bebida alcoólica no dia do crime, mas estava consciente dos atos que teve. “Ele falou que ingeriu bebida alcoólica, mas não soube precisar se antes ou depois do ocorrido. O rapaz nos explicou tudo e estava totalmente consciente do que havia feito”, completou o delegado.

Por conta do crime, o rapaz responderá pelos crimes de homicídio qualificado e hediondo, além de ocultação de cadáver e subtração de incapazes. O inquérito deve ficar pronto em dez dias. Até lá, o rapaz ficará preso em uma penitenciária próximo à Sorocaba.

Homem cobriu a cova feita com galhos de árvores (Foto: G1 Santos)
Homem cobriu a cova feita com galhos de árvores (Foto: G1 Santos)
ver mais notícias