Bacharel em direito que agrediu a mãe de 80 anos, será transferido para Complexo Penitenciário Pedrinhas

O bacharel em Direito, Roberto Elísio Coutinho, que agrediu a mãe de 80 anos, Joseth Coutinho Martins de Freitas, será transferido ainda nesta sexta-feira (26), para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, a informação foi obtida através de declarações da delegada Igliana Freitas, que está responsável pelo caso e solicitou a prisão do agressor. A determinação da prisão foi expedida pela juíza Oriana Gomes que é da 8ª Vara Criminal.

Roberto Elísio Coutinho ficará preso por tempo indeterminado, afinal o pedido foi por prisão preventiva e não cabe o pagamento de fiança, uma vez que ele foi enquadrado no crime de tortura, ameaça, cárcere privado, entre outros.

A juíza Oriana Gomes também determinou o afastamento do acusado do lar, devendo ele manter uma distância mínima de 1.000 metros da idosa. Até o momento não foi informado se foi solicitada uma cela especial para o agressor.

De acordo com dados obtidos pela investigação da Polícia Civil do Maranhão, a mãe de Roberto Elísio possui uma aposentadoria no valor de R$38 mil da Universidade Federal do Maranhão, porém só estava recebendo R$12 mil líquido por conta de diversos empréstimos contraídos em seu nome. Existe a suspeita de que oito empréstimos consignados foram realizados pelo filho da vítima, alguns dos parcelamentos prevê um pagamento de 49 parcelas no valor de R$3,5 mil.

Em entrevista nesta sexta-feira (26), Roberto Elísio: “Me arrependo de não ter me tratado antes. A pessoa nunca quer admitir que está doente. Eu não agrido minha mãe. A minha mãe é tudo pra mim. Eu não tenho mais pai. Eu cuido da minha mãe durante todos esses anos. Eu larguei tudo, eu larguei minha vida, eu larguei de trabalhar para cuidar dela”, declarou.

ver mais notícias