Assassino confesso do Mister Amazonas foi condenado a 31 anos de reclusão

show_condenado1A juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, titular da 4ª Vara Criminal da Comarca de Manaus, condenou nesta sexta-feira (14) Kaio Victor de Souza Santos a 31 anos e dez meses de reclusão por crimes cometidos neste ano, entre eles o delatrocínio contra o universitário e modelo Rosivaldo Miranda Diniz, de 23 anos. Rosivaldo era conhecido como Júnior Diniz e foi Mister Amazonas Tur 2015. Segundo a denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu em 5 de abril, em via pública e na loja A Ciclista (Rua Comendador Clementino, Centro), mediante violência e grave ameaça, com uso de arma de fogo. Houve perseguição após o crime e Kaio foi preso em flagrante.

Segundo o processo nº 0213877-76.2016.8.04.0001, uma testemunha afirmou que o réu anunciou o assalto na loja e tomou cerca de R$ 400 do caixa e a chave da motocicleta de Rosivaldo, o qual pediu ao assaltante a chave de sua residência e levou quatro disparos de arma de fogo.

Outra testemunha e vítima relatou as ameaças que sofreu quando o assaltante exigiu que ela abrisse a porta do carro e entrou no veículo, até que após uns dez minutos circulando ele saiu do carro e fugiu.

“As consequências do crime são consideráveis, uma vez que duas das vítimas passaram a se submeter a acompanhamento psicológico, sendo que até a presente data não conseguem mais dirigir veículos. As vítimas em nada influenciaram a prática do delito”, afirma a magistrada em trecho da sentença.

O réu confessou os crimes, está preso desde o ocorrido, e assim será mantido. Descontando este tempo, a pena definitiva (a ser cumprida) ficou em 31 anos, três meses e 21 dias de prisão, além do pagamento de 120 dias-multa.

Matéria do Jornal Á Critica

ver mais notícias