5 Homens armados invadem hospital e executam líder do MST; veja o vídeo

Na tarde desta última segunda-feira (20), cinco homens armados invadiram o Hospital Geral de Parauapebas, e mataram a tiros um líder do MST. O caso aconteceu no interior do Pará, e a vitima é Waldomiro Costa Pereira, uma das principais lideranças do Movimento dos Trabalhadores sem Terra, no estado. Ele estava internado, pois já havia sofrido um atentado no último sábado (18), no acampamento onde morava em uma região rural do município.

Ele recebia cuidados intensivos para se recuperar do primeiro trauma, quando sofreu uma segunda tentativa de homicídio dessa vez bem sucedida. O circuito interno de segurança do hospital conseguiu flagrar através de suas câmeras o momento em que os cinco homens invadem o local para executar o trabalhador. Como é possível ver nas imagens, eles chegaram em duas motocicletas todos utilizando calça e blusa preta, além de touca e capacete, o que dificulta saber as identidades.

Assim que descem dos veículos eles abordam os vigias que faziam a segurança do local, e sob ameaça de armas pedem que os mesmos os direcionem até o leito onde Waldomiro estava internado, se recuperando de um procedimento cirúrgico. As imagens são impressionantes e mostram como a ação dos criminosos foi planejada, tudo acontece muito rapidamente, e sem que nada saísse fora do controle dos executores. Assista às imagens chocantes do momento em que os criminosos invadem o serviço hospitalar:

 

A Polícia Civil já abriu um inquérito para investigar as nuances do crime, e o porquê de uma pessoa que já tinha sofrido ameaça de morte, ser executada menos de dois dias depois sem que sua segurança fosse preservada. Para a equipe médica que prestava atendimento a Waldomiro foram momentos de pavor. No instante em que os disparos aconteceram outro paciente precisou ser entubado, procedimento que não foi realizado devido ao tumulto culminando com a morte do mesmo.

Os investigadores agora trabalham com as imagens para que seja feita o quanto antes a identificação dos criminosos e uma resposta seja dada à família da vítima. Waldomiro estava à frente do Partido dos Trabalhadores (PT), na câmara do município, e tinha muitas desavenças políticas pelas causas que defendia. Os parentes estão consternados e pede por uma resposta da justiça.

ver mais notícias