Turistando em Manaus, venha conhecer a Amazônia!

Devido à proximidade com a linha do Equador, Manaus apresenta basicamente duas estações definidas: a seca e a chuvosa. O período da seca vai de junho a novembro e a estação chuvosa ocorre entre dezembro e maio. De qualquer forma, independentemente da época do ano, o calor e a umidade são constantes.

Viajamos no mês de junho e os rios estavam bem cheios, em decorrência das chuvas no meses anteriores. Os termômetros marcavam pouco mais de 30ºC, mas a sensação térmica era muito maior. No Centro de Manaus, onde a circulação de ar é menor por conta das casas e edifícios, a sensação era a de que estávamos derretendo. Próximo ao rio ou na floresta a sensação é bem mais agradável.

Turistando em Manaus

Bosque da Ciência é outra atração interessante. Lá é possível ver ariranhas, jacarés, peixe-boi, cutias… Não deixe de entrar na Casa da Ciência, uma espécie de museu, para ver o tamanho da maior folha dicotiledônea encontrada na Amazônia brasileira.  É de ficar com o queixo caído… são quase 2 metros de comprimento!

6a7295454g825qqz569vxzl80

5948574788_fe75eb0c90

Um passeio imperdível – e o melhor de toda a viagem, na minha opinião – é o Encontro das Águas. Nem tanto para ver o encontro das águas do Rio Negro e Solimões, mas para seguir de barco pelo igarapé (floresta alagada), onde é possível ver a vitória-régia e a Samaúma, uma árvore enorme, considerada a “rainha da floresta”. Neste passeio também visitamos comunidades ribeirinhas, vimos as casas flutuantes e participamos de uma “pescaria” de Pirarucu. É, na verdade, uma pescaria ecologicamente correta. Você só finge que pesca o pirarucu, mas logo o devolve para a água.

im_sete01

5948031507_c55d5c96b8

Na floresta, não deixe de ver os botos cor-de rosa. Faça também o passeio noturno para a focagem de jacarés. Dizem que a pescaria de piranhas também é um ótimo programa, mas faltou tempo para experimentar essa pescaria.

tem continuação…!

ver mais notícias