Barcelona: Marcante e única, encanta no primeiro encontro

 

 

Espanha: Só é preciso um passeio para se concluir: Barcelona é louca. E louca de pedra. O Bairro Gótico é a maior prova disso e a obra de Gaudí, espalhada por toda a cidade, reforça a ideia.

Mas é uma loucura deliciosa que se revela nos aromas que se sobrepõem ao longo das ruas e que se revelam em intrigantes misturas de camarão com chocolate; na língua falada pelas pessoas, cujo canto soa familiar mas que acaba sendo quase indecifrável; nas lojas elegantes do Passeig de Gracia; no desfile incessante dos mais diferentes tipos em La Rambla; no povo reunido dançando a sardana na Plaça de Catalunya.

Barcelona, na visão dos espanhóis, é uma cativante cidade de muitas faces. Os guias de turismo oferecem as informações básicas: tem 100 quilômetros quadrados de extensão que abrigam 1.600.000 habitantes. A temperatura média anual fica em torno dos 17 graus centígrados, o que garante, quase sempre, um clima agradável para os passeios. E passeio, em Barcelona, remete imediatamente à Rambla.

Uma referência a ser guardada é o mercado Sant Josep, mais conhecido por La Boqueria, bem no ponto central: este é um outro passeio que pode terminar no barzinho que fica nos fundos, cuja aparência, que não é das melhores, é plenamente recompensada pelo arroz negro e pela crema catalana que eles servem em generosas porções. Outro ponto de interesse é o Teatro del Liceo, reinaugurado no ano passado depois de um terrível incêndio, em 94. O teatro é considerado uma das salas mais belas da Europa e foi lá que Jose Carreras iniciou sua carreira.

Tudo isso pode ser visitado para a qual se reserva ainda uma parada em uma daquelas cadeiras de um bar ou café. Agora, o momento é de se observar a diversidade de pessoas e tipos que circulam por lá, uma delícia para os olhos e para as lentes das câmeras fotográficas.

Se o acesso à Rambla for pelo porto, uma parada na Església de La Merce é sempre recomendada, nem que seja para pedir à Virgem, padroeira da cidade, uma pitada extra de resitência nos passeios pela cidade. Aliás, o porto é outro ponto de atração.

Bairro antes abandonado, em plena decadência, foi totalmente recuperado para as Olimpíadas de Barcelona. La Barceloneta é agora um centro de diversões com cinemas, restaurantes, lanchonetes e outras atrações.

Onde Ficar

Barcelona possui uma enorme variedade de hotéis. Como principal cidade industrial do país, aqui não faltam bons estabelecimentos de bandeiras internacionais como NH, Tryp, Accor e Meliá, oferecendo todo conforto e infraestrutura. Uma região muito agradável é Barceloneta, assim como o entorno da estação Sants, a Diagonal, o Passeig de Gràcia e as Rambals oferecem muitas opções, todas nas proximidades de restaurantes, bares, cafés e bancos.

Onde Comer

Na última década e meia a Catalunha disputa com o País Basco o título de principal celeiro de chefs estrelados do planeta. Nomes de apelo internacional como Feran Adrià inovaram com sua cozinha lúdica, que brinca com texturas, formas e cores. Todavia, como bolhas com ar açafrão e gelatinas de verdura não são para o gosto de todos, Barcelona segue forte com um destino onde se come bem, e de tudo. Esparramada sobre o Mar Mediterrâneo — a via que lhe trouxe influências francesas, italianas, gregas e árabes — a base de sua gastronomia aproveita-se bem de pescados.

Mas não é só isso. Aqui estão também símbolos da cozinha espanhola como as tapas e a paella, doces despudoramente tentadores como tocino del cielo e crema catalana, alguns bons vinhos como os cavas e uma bebidinha doce que agrada as criança a orchata de chufa, feita com uma espécie de amêndoa.

Enquanto que os restaurantes mais requintados exigem reservas com antecedência — alguns, inclusive, de alguns meses — os estabelecimentos mais simples não requerem muita cerimônia, oferecendo cardápios completos e com preços razoáveis. De um bar de tapas a um charmoso café nas Ramblas, com certeza você não terá problemas à mesa por aqui.

Como Circular

Barcelona possui um excelente sistema de transporte integrado. A combinação de metrô (www.tmb.cat) e ônibus fazem o turista chegar a praticamente todas as principais atrações turísticas com velocidade e muita praticidade. São oito linhas de subterrâneos, cem linhas de ônibus e as linhas de teleférico e funicular de Montjuic. Para compreender o sistema, mapas estão disponíveis em todas as linhas de metrô, mas você também pode traçar sua rota no site da TMB.

Uma viagem simples, não integrada, custa €2 para os ônibus, metrô ou funicular. Um cartão para dez viagens sai por € 9,25, enquanto que há também bilhetes turísticos válidos por vários períodos: 2 dias(€ 12,80), 3 dias (€ 18,50), 4 dias (€ 23,50) e 5 dias (€ 28). Há outros descontos para crianças e estudantes.

Andar de carro em Barcelona não é muito fácil. Apesar da boa qualidade de suas ruas e sinalização, o típico trânsito pesado de grandes cidades e a dificuldade em estacionar não são encorajadores. Se mesmo assim você tiver que ter um, tenha um mapa ou navegador GPS à mão.

Melhor época para visitar

De abril a outubro, de preferência. No verão pode fazer calor demais, mas de todo modo é quando a cidade fica mais agitada. Em abril celebra-se San Jordi, o padroeiro da Catalunha, e tudo fica colorido e enfeitado com as cores vermelho e dourado.

Informações ao Viajante
Línguas: Espanhol e catalão
Moeda: Euro
Como ligar para o Brasil: 900-99-00-55
Visto: Não é necessário.
Saúde: Para entrar na Espanha, nenhuma vacina é obrigatória.
Embaixada oficial no Brasil:
SES, Qd. 811, lote 44, Brasilia (DF)
+61 3701-1600; 3701-1626

 

 

ver mais notícias