Secretário diz que instabilidade no pagamento de servidor vai durar o ano todo

RIO – O secretário estadual de Fazenda, Júlio Bueno, afirmou, em entrevista coletiva após mais uma reunião do gabinete de crise, na tarde desta quarta-feira, que não há garantia de que, ao longo de 2016, os salários em sua totalidade do estado sejam depositados de acordo com o calendário de pagamento. Júlio Bueno também admintiu que “o malabarismo” para cumprir os pagamentos vai durar pelo menos até o fim do ano:

— Temos um déficit de R$ 18 bilhões no Orçamento. A gente depende, para cobrir este déficit, de recursos extraordinários. Toda a perspectiva futura depende de a gente conseguir realizar essas operações — afirmou.

PROTESTO DE SERVIDORES

Mais cedo, um grupo de servidores do Movimento de Servidores Públicos do estado do Rio (Musp) foi ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul, reivindicando uma reunião com o governador em exercício Francisco Dornelles, que não ocorreu.

— Pior que não pagar servidor é não pagar aposentado. É covardia — afirma Ary Girota, integrante do Musp.

Nesta terça-feira, o Palácio Guanabara amanheceu com grades de segurança ao seu redor, as mesmas usadas em dias de manifestação.

ver mais notícias