Prefeito de Niterói, ex-PT, oficializa filiação ao PV

NITERÓI – Depois de sair do Partido do Trabalhadores (PT) e resolver o impasse de escolher a legenda que disputará a reeleição, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, oficializou nesta terça feira sua ida ao Partido Verde (PV). A filiação foi assinada durante cerimônia em um auditório do Centro da cidade e contou com a presença de lideranças políticas de sua base de apoio.

A saída de Rodrigo Neves do PT foi uma estratégia visando as eleições de outubro. Segundo fontes ligadas a prefeitura de Niterói, pesquisas de opinião encomendadas por Rodrigo mostraram grande rejeição ao seu nome, quando vinculado ao PT, entre a classe trabalhadora. O motivo seria o desgaste do partido em razão da crise do governo federal. A escolha pelo PV também é uma tentativa de Rodrigo Neves enfrentar a resistência entre a classe média, historicamente mais simpática aos verdes.

Para mudar de legenda, Rodrigo Neves negociou com os principais partidos de sua base aliada — PMDB e PPS —, além do próprio PT. Integrantes do partido da presidente Dilma ainda fazem parte do governo de Rodrigo Neves em Niterói, ocupando secretarias e o apoiando em votações na Câmara. Antes de escolher o PV, ele chegou a conversar com o PMDB e o PDT a respeito de uma possível filiação.

ADVERSÁRIO DEIXA O PDT

O ex-deputado estadual e adversário de Rodrigo Neves na disputa pela Prefeitura de Niterói na última eleição, Felipe Peixoto, também oficializou na tarde desta terça-feira, em Brasília, seu ingresso no Partido Socialista Brasileiro (PSB). A ficha de filiação foi assinada na sede nacional do partido, em evento prestigiado por diversas lideranças da sigla, entre eles o deputado federal Hugo Leal e o presidente nacional, Carlos Siqueira, que confirmou Peixoto como pré-candidato. Filiado ao PDT por 30 anos, ele deixou a sigla depois de Rodrigo Neves costurar uma aliança com o principal cacique do partido em Niterói, o ex-prefeito Jorge Roberto Silveira. Felipe Peixoto não aceitou compor chapa com Rodrigo Neves nas eleições de outubro e deixou a legenda. Antes de optar pelo PSB, Felipe Peixoto se reuniu com lideranças do PSDB, PSB, PHS e PRB.

ver mais notícias