Para mãe de Rian Brito, falta sinalização de risco aos banhistas em praia de Quissamã

RIO – Mãe do jovem Rian Brito, a atriz Brita Brazil agradeceu neste sábado, pelas redes sociais, o empenho dos agentes da Delegacia Descobertas de Paradeiros (DDPA) na busca pelo jovem. Rian, de 25 anos, foi encontrado morto, na última quinta-feira, na Praia do Valão, no bairro Flexeiras, em Quissamã, após ficar desaparecido por nove dias.

Encontrado nas areias de uma praia considerada muito perigosa em Quissamã, Brita Brazil ressaltou que mesmo sendo uma praia deserta e, deveria haver placas “proibido nadar” por estar aberta ao público.

— Nesta praia, segundo os moradores, ninguém mergulha por se tratar de mar aberto, ou seja, quando você dá dois passos entrando no mar, a areia acaba, e se você tentar voltar e pisar, é como em areia movediça, e é sugado por enorme correnteza. Foi dito ontem por meus netos surfistas que chegaram para o crematório do tão querido tio, é que, nem surfista profissional em plena forma é capaz de lutar contra correnteza para voltar a margem, esgotando todas suas possibilidades — escreveu. — A pergunta que não foi respondida é “por que Rian foi sem avisar, com dinheiro suficiente para passar um final semana e voltar?” Após cremá-lo, será minha infinita denúncia, já que sei a resposta — finalizou.

BOATO

Ainda na publicação, a mãe do rapaz disse que a delegada titular da especializada, Ellen Souto, avisou que é boato de que se deve esperar 24 horas ou até 48 horas para ir à delegacia e registrar um desaparecimento. “É totalmente sem fundamento, foi gerado há anos sem base alguma. Ela (a delegada) disse que imediamente após notar a ausência da pessoa, deve-se registrar”, escreveu.

O corpo do jovem, neto do humorista Chico Anysio, será cremado neste domingo, às 14h, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju.

ver mais notícias