Necropsia constatou a morte de Rian por asfixia por afogamento

RIO — O laudo da necropsia feita no corpo de Rian Brito, constatou que o neto de Chico Anysio morreu por asfixia por afogamento, segundo informações da Polícia Civil. Titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), a delegada Elen Souto disse que a identificação foi confirmada por papiloscopia. O corpo foi periciado no Instituto Médico Legal (IML) de Macaé e identificado também pela pela impressão digital de Rian.

Encontrado na Praia do Valão, no bairro Flexeiras, em Quissamã, o corpo estava em estado avançado de decomposição. Foi encontrado a 25 quilômetros do local onde o jovem deixou a camisa, o par de chinelos e os documentos: carteira de identidade, cartões do banco e do plano de saúde. Um pescador, que passou pelo local, chamou a Defesa Civil e a Guarda Municipal. O coordenador da Defesa Civil de Quissamã, Amaro Garcias, ele estava perto da arrebentação e a maré poderia levá-lo de volta.

— Uma pulseira no braço direito, o cordão no pescoço e a bermuda nos deram a certeza de que era ele. Naquele local, ninguém arrisca cair no mar. É lugar de difícil acesso, mar aberto, muito isolado – disse o comandante.

A delegada Elen Souto falarpa sobre o caso na manhã desta sexta-feira na Cidade da Polícia.

ver mais notícias