Eduardo Paes chama de corporativismo atitude do Sindicato dos Médicos do Rio

RIO — O prefeito Eduardo Paes classificou como corporativismo e atitude política a reação do Sindicato dos Médicos do Rio que anunciou que vai denunciá-lo ao Ministério Público do Trabalho. No domingo, Paes levou o filho ao hospital Lourenço Jorge e reclamou do atendimento prestado por um médica da emergência.

— Pago em dia os salários, o hospital tem estrutura e as pessoas têm que ser atendidas com acolhimento — disse o prefeito, ao participar da inauguração da Escola Municipal Primário Azerbaijão, em Jacarepaguá na manhã desta terça-feira.

Paes voltou a negar que tenha furado fila e explicou o episódio no qual teria discutido com a médica.

— Ela perguntou se eu tinha preenchido a ficha e disse que não. Falei que ela poderia continuar a atender o meu filho enquanto a minha mulher ia preencher a ficha. Reclamei como qualquer cidadão deve reclamar. As pessoas têm que acolher melhor o cidadão. O meu filho não furou fila porque não tinha. Vou continuar usando a rede pública. Estou com vontade até de ficar mais doente (eu e não o meu filho) para usar hospital público.

ver mais notícias