Conferência dos Religiosos do Brasil lança campanha contra turismo sexual durante Jogos

RIO —Foi apresentada nesta terça-feira, na sede da Rádio Vaticano, a campanha “Jogue a Favor da Vida, denuncie o tráfico de pessoas”, com objetivo de divulgar os riscos do turismo sexual durante os Jogos Olímpico no Rio de Janeiro. Lançada pela rede de consagradas “Um grito pela Vida”, ligada à Conferência dos Religiosos do Brasil, a ação tem objetivo de alertar os turistas que virão ao Rio de Janeiro, aconselhando os visitantes a não pagarem por “serviços sexuais de meninas que podem estar envolvidas no tráfico”.

Segundo os organizadores do evento, os Jogos Olímpicos são uma oportunidades de lazer, cultura e emprego temporário. Mas também são uma ocasião em que “o turismo sexual, com a ação de quadrilhas que se organizam para aliciar, explorar e traficar pessoas”, aumenta.

Segundo a Rádio Vaticano, da entrevista coletiva em Roma, participou o Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, o Cardeal brasileiro João Braz de Aviz. Ele comentou um dos lemas da campanha: “Exploração sexual não é turismo, é crime”.

— No Brasil, a gente teve este problema do turismo em muitas regiões, em que apareceu esta marca do turismo sexual. Quem está sendo vítima disso? O pobre, a menina pobre. A exploração é crime, colocar isso na campanha é interessante — afirmou em entrevista à radio.

Trata-se da segunda edição da campanha, lançada no país durante a Copa do Mundo, em 2014.

ver mais notícias