Casos de grávidas com suspeita de zika cresce 5,29%

RIO — O número de notificações de gestantes com suspeita de Zika no estado cresceu 5,29% na última semana, segundo o último boletim divulgado pela Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde. De acordo com a Secretaria, desde 18 de novembro de 2015, quando a notificação de gestantes com manchas vermelhas na pele (exantema) tornou-se obrigatória no Rio de Janeiro, já foram notificados 8.078 casos.

Destas, notificações, 777 grávidas tiveram a confirmação do vírus. Não há, no entanto, confirmação se os fetos apresentam microcefalia. Apesar de o número total de notificações ter crescido até agora, de acordo com a secretaria de saúde, os técnicos vem observando uma queda no número de notificações desde a segunda semana de janeiro, o que evidenciaria uma diminuição no número de casos sintomáticos e sugere uma queda na intensidade da transmissão.

De acordo com o boletim, entre 1º de janeiro de 2015 e 16 de abril de 2016, foram notificados 412 casos de microcefalia associados a infecções congênitas (no último boletim foram 394), sendo que até agora 36 casos foram confirmados por critérios clínico-radiológicos no estado do Rio de Janeiro. Outros 294 casos de microcefalia notificados estão em investigação para definição das causas e 82 casos foram descartados.

Destes casos que estão sendo investigados, 231 são de bebês já nascidos e os outros 47 ainda estão em gestação. Neste grupo, 93 mulheres relataram aos médicos que tiveram de manchas vermelhas pelo corpo durante a gravidez.

ver mais notícias