CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Você Precisa Saber / Ex-funcionária acusa dono de hotel de se masturbar na frente dela

Ex-funcionária acusa dono de hotel de se masturbar na frente dela

Da redação | 08/05/2017 18:05

Uma jovem de 19 anos acusa o dono do Hotel Ikeda, no Setor Hoteleiro Norte, de ato obsceno. Ocorrência registrada por Nathalia Gerônimo da Silva na 5ª Delegacia de Polícia (Área Central de Brasília) afirma que Tomaz Ikeda se masturbou na frente dela. Ele nega a acusação.

Segundo a mulher, o fato ocorreu no dia 10 de abril deste ano. Na ocasião, Nathalia trabalhava como atendente na lanchonete do hotel. A cena, segundo o relato, teria ocorrido por volta das 21h30, quando a funcionária entrou na sala onde o patrão estava para pegar material de reposição.

Nathalia recebeu o Metrópoles para relatar a denúncia. A jovem estava na casa de uma tia e contou que o emprego na lanchonete dentro do Edifício Garvey, onde funciona o Hotel Ikeda, foi o primeiro conquistado por ela com carteira assinada. A experiência, no entanto, durou pouco mais de uma semana.

Durante vários dias, eu entrei na sala do ‘Seu’ Tomaz e o vi assistindo filme pornô, mas nunca falei nada. Quando foi no dia 10, já perto do meu horário de ir embora, fui pegar água e, ao passar por ele, vi que estava com o pênis para fora se masturbando. Fiquei no estoque por algum tempo, pois achei que ele fosse parar. Mas voltei e ele continuava. Ele não falou nada, mas fiquei constrangida e com medo

Nathalia Gerônimo, 19 anos

A moça diz que, assim que viu a cena, ligou para a família e foi embora. Decidiu não voltar mais ao hotel. “Queria deixar isso de lado, mas uma funcionária dele começou a me mandar mensagem falando que eu perderia, que ele é mais forte, e que me acusaria de roubo. Decidi então fazer a denúncia. Além disso, meus documentos continuam com eles, do hotel”, detalha Nathalia.

Segundo ela, quando pensou em não denunciar foi por medo. “Eu tinha 6 anos e um homem mais velho tentou me abusar sexualmente, então sempre tive muito medo. Mas vou continuar com esse processo porque quero que ele aprenda a não fazer mais isso”, completa.

RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLESRafaela Felicciano/Metrópoles

Fachada do Edifício Garvey, onde está instalado o hotel

Fonte Metropoles

“Quer o meu dinheiro”
O Metrópoles esteve no hotel para falar com Tomaz Ikeda. Sem querer dar entrevista, o empresário e integrante da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) disse que vai esperar ser intimado pela Polícia Civil para falar.

Mesmo assim, levou a equipe à sala onde a jovem denuncia ter presenciado o empresário se masturbando. Segundo ele, o local onde estava no dia 10 de abril não seria de acesso à Nathalia.

Tomaz Ikeda ainda acusa a garota de querer usar a denúncia para fazer chantagens e tirar dinheiro dele. “Quero ver as testemunhas que ela vai apresentar. Eu arranco tudo que a família dela tiver. Não é dinheiro meu que ela quer? Então vou pegar até a casa do pai dela”, disparou o empresário.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA