"Viúva Negra" é presa acusada de matar o próprio marido para receber seguro de vida

Ela planejou a morte do marido, executado por seu amante

Rafaela Damas Ribeiro dos Santos, de 30 anos, conhecida como a “Viúva Negra” foi presa por policiais da 118ªDP (Araruama), na manhã desta terça-feira (27), em Araruama, Região dos Lagos.

Ela é suspeita de comandar a morte do marido, o oficial da Marinha William Alzeman, para receber dois seguros de vida no valor de R$ 2,4 milhões.

William Alzeman, que tinha 29 anos, foi morto em agosto de 2015 com três tiros na nuca, após uma suposta tentativa de assalto na frente da esposa na Estrada do Capim Melado, em Maceió, Niterói.

Rafaela teve um mandado de prisão preventiva de por homicídio qualificado expedido em novembro de 2016 pelo juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

A investigação comandada pelo delegado Fábio Barucke, títular da Delegacia de Homicídios de Itaboraí, Niterói e São Gonçalo (DHINSG), concluiu que Rafaela planejou a morte do marido, executado por seu amante, Victor Marins Tavares Ribeiro, o “Mete Bala”, preso em outubro de 2016, e suspeito de comandar o tráfico de drogas na Grota do Surucucu, em São Francisco.

ver mais notícias