Supremo determina a volta do goleiro Bruno à prisão

O Supremo Tribunal Federal (STF), através da Primeira Turma, decidiu nesta terça-feira (25) que o goleiro Bruno Fernandes deve retornar imediatamente à prisão.

O atleta estava solto desde o dia 24 de fevereiro, quando o ministro Marco Aurélio Mello concedeu um habeas corpus. O jogador, que voltou aos gramados pelo Boa Esporte, pegou 22 anos e três meses de condenação em primeira instância pela morte da ex-amante Eliza Samúdio.
O placar do julgamento desta terça ficou em três votos a um. Alexandre de Moraes, Luiz Fuz e Rosa Weber escolheram o retorno de Bruno à prisão, enquanto Marco Aurélio Mello defendeu que o goleiro continuasse livre.

De acordo com o jornal O Globo, o réu ganhou liberdade para recorrer porque Mello argumentou que a condenação ainda não foi confirmada em segunda instância. Entretanto, a maioria do colegiado não concordou e decidiu pelo retorno de Bruno à cadeia.

 

ver mais notícias