Unidade Fluvial do Ipem-AM vai atuar em municípios do interior

A partir desta sexta-feira, 30, o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), inicia, por meio da primeira Unidade Fluvial Metrológica do Brasil, fiscalizações no interior do Estado. O município de Parintins, que neste fim de semana realiza o 52º Folclórico, será o primeiro a receber a unidade fluvial do Ipem.

Nesta quarta-feira, 28, o governador David Almeida conheceu as instalações e fez o lançamento das ações, que serão realizadas pela unidade nos municípios das calhas dos rios Amazonas, Madeira e Solimões ao longo deste ano.

Dentre os serviços oferecidos estão fiscalizações em bombas de combustíveis, balanças comerciais, capacetes, preservativos, brinquedos e extintores de incêndio. David Almeida destacou que a medida beneficia diretamente a população ribeirinha. “Vamos levar todos esses serviços que, hoje, são oferecidos na capital para o interior, que tem uma realidade diferente. Lá nos temos os pontões (postos fluviais de combustíveis) e essa unidade fluvial do Ipem, vai estar nos municípios para aferir a quantidade nas bombas, por exemplo. Vamos averiguar também se os produtos, como feijão e arroz estão sendo vendidos com o peso de um quilo  ou materiais usados na área da saúde, como termômetros e medidores de pressão, estão adequados para uso. É uma ação social muito grande”, avalia.

No evento que marcou o início das atividades da embarcação, no estaleiro Juruá, estiveram presentes o Ministro em exercício da Indústria Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge; do presidente do Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Carlos Azevedo e do presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), Márcio André Brito.

“Essa unidade fluvial é a primeira do país equipada com laboratórios para coletar produtos no interior e verificar se a quantidade que está declarada na embalagem realmente é a quantidade real”, disse Márcio André Brito.

Em todos os municípios a unidade visa contribuir com o desenvolvimento econômico, a concorrência justa, a certificação de produtos, auxiliando no processo das barreiras técnicas para a exportação de produtos fabricados no interior do Estado, além do controle de medição dos instrumentos de pesar e medir nas áreas de saúde, segurança e meio ambiente.

O Ministro em exercício do MDIC, Marcos Jorge, destacou a importância da embarcação para as ações de fiscalização no Amazonas. “Nós estamos levando qualidade para a população ribeirinhas do Amazonas a mesa qualidade que nós temos em Manaus. É um marco histórico: é a primeira vez que temos uma embarcação não só no Brasil, posso até dizer do mundo, com qualidade metrológica  para trazer tranquilidade aos nossos consumidores.”

ver mais notícias