Tocaram o terror nas ruas e pancadaria na Câmara, a quem interessa a revolta da população com a prefeitura?

A população de Manaus viveu momentos de pânico, na noite desta quinta-feira (23). As pessoas saíram dos seus trabalhos, escolas, faculdades, achando que iriam chegar nas paradas de ônibus e retornar tranquilas para suas casas. Mas nada disso aconteceu. Ninguém foi avisado que os ônibus não circulariam na cidade e aí começou o desespero.
Vândalos em motocicleta atearam fogo em algumas linhas de ônibus e o mais estranho é que  tinha adesivos sobre as placas e em cima do tanque, o que indica uma atitude premeditada. Então, a pergunta é: A quem interessa que a população entre em pânico?

Com isso o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado mandou recolher os veículos após as 22 horas, o que pegou muita gente, principalmente estudantes.  Mas a prefeitura de Manaus na tentativa de minimizar o problema colocou uma frota extra para que as pessoas pudessem aos voltar para suas casas em segurança.

Essa atitude articulada para que a população culpe a prefeitura, só prejudica as milhares de pessoas que dependem do transporte público na cidade e ainda ficam a mercê de bandidos que se aproveitam da situação causando terror nas ruas. 

Essa situação iniciou com a atitude do governador José Melo (PROS) em cortar subsídios para as empresas de transporte público de Manaus. 

Em entrevista a respeito dessa situação, o prefeito questionou alguns pontos, como os reais interesses do governador no corte da isenção fiscal sobre o óleo Diesel e o IPVA, concedido ao Sistema de Transporte Coletivo da capital, por exemplo. 

Diante de toda essa situação, a pergunta é: O que está por trás dessa situação que ocorreu ontem? a quem interessa a revolta da população com a prefeitura?

ver mais notícias