Suspeitos de atirar em advogado Mansour Chehuan Neto na saída do Banco do Brasil, são presos

Kelton Figueiredo Portilho, 18, Walberthe Vieira Cabral, 20 e Sley Gomes Rocha, 22, foram presos na noite da última segunda-feira (24), na rua Colombo Landislau, bairro Riacho Doce, Zona Norte. Com o trio, foi encontrado seis celulares roubados, 65 trouxinhas de oxi, uma porção de maconha, uma porção de oxi, uma porção de pasta base de cocaína, nove kits de pasta base de cocaína e oxi, um revólver calibre 38, uma balança de precisão e R$ 21.

 
De acordo com a polícia civil, além de comercializar entorpecentes no bairro, os suspeitos também roubavam celulares vendiam por um valor de R$ 150.

Segundo o delegado Henrique Brasil, após os policiais receberem uma denúncia informando que o trio poderia estar envolvido na tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte) de um advogado que ocorreu na tarde de ontem no bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul, a equipe de investigação foi até a quitinete onde os suspeitos moravam e efetuaram a prisão.

“Quando chegamos na casa, Kelton, Walberthe e Sley estavam dentro do quarto, uma vez que os três mantem um relacionamento amoroso e, em seguida, encontramos as drogas. Em depoimento, eles negaram envolvimento na tentativa de latrocínio, mas confessaram o tráfico de drogas e também os roubos de celulares”, informou.

Os suspeitos foram levados ao 23o Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo. Eles serão encaminhados a audiência de custódia, ainda na tarde de hoje.

Estado do Advogado

Segundo a assessoria de imprensa do Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto, o estado do advogado Mansour Francis Chehuan Neto é gravíssimo. O paciente se encontra na Unidade de Terapia Intensiva UTI. O quadro continua instável.

ver mais notícias