Raul Zaidan ex-chefe da Casa Civil diz que o homem que desviou 110 milhões da saúde 'Moustafa foi muito útil ao governo'

Vergonha

Até pouco tempo do primeiro escalão do governo estadual, o ex-secretário de Administração do Governo (Sead) Evandro Melo (Pros), o ex-secretário de Saúde (Susam), Wilson Alecrim e o ex-chefe da Casa Civil, Raul Zaidan, prestaram depoimento a Justiça Federal na tarde desta sexta-feira (9), em favor do empresário e médico Mouhamad Moustafa, preso durante a operação “Maus Caminhos” acusado de liderar organização criminosa que desviou R$ 110 milhões do Fundo Estadual de Saúde. À reportagem, o ex-chefe da Casa Civil declarou antes de seu depoimento que Mouhamad “foi muito útil ao governo”.

 

Dinheiro da saúde
A operação Maus Caminhos foi deflagrada no dia 20 de setembro de 2016 e desarticulou, segundo denúncia do MPF, uma organização criminosa que teria desviado verbas públicas por meio de contratos da Susam com o Instituto Novos Caminhos para gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Campos Sales, Zona Norte, a maternidade de Tabatinga, e o centro de reabilitação em dependência química em Rio Preto da Eva. O esquema, de acordo com as investigações, era comandado por Mouhamad, que está preso. Segundo a PF, os desvios ocorriam desde abril de 2014. O médico foi apontado como o líder do bando. Durante as investigações, a PF descobriu que a organização criminosa tinha constituído um braço armado que seria comandado pelo coronel da Polícia Militar Aroldo Ribeiro.

ver mais notícias