Prefeito Marcos Rotta entrega 30 novos ônibus para o transporte coletivo de Manaus

A renovação da frota do Sistema de Transporte Coletivo de Manaus, uma das exigências feitas pelo prefeito Arthur Virgílio Neto às empresas concessionárias do serviço, já começou. Na manhã desta sexta-feira, 17/3, 30 ônibus novos foram inspecionados e entregues pelo prefeito em exercício, Marcos Rotta, na avenida Cyrillo Neves, no bairro Compensa, zona Oeste da cidade.

“É só o começo. Esses ônibus representam 10% daquilo que a prefeitura estabeleceu como meta para este ano, que são de 300 ônibus novos. Nossa ideia é criar um calendário para que a cada mês as empresas disponham de novos veículos, contemplando assim todas as zonas da cidade”, destacou Marcos Rotta, que foi um dos primeiros a testar os novos veículos, chegando de ônibus ao local da entrega.

A previsão é de que os novos veículos estejam aptos a circular a partir da próxima sexta-feira, 24 de março, depois que a empresa Via Verde providenciar a instalação das câmeras de segurança, validadores eletrônicos, GPS, além de adotar os procedimentos para o emplacamento e cadastro dos ônibus junto à Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

 A Via Verde atende uma média de 145 mil usuários das zonas Centro-Oeste, Oeste, Sul e Norte. Os novos ônibus irão substituir aqueles que possuem maior tempo de circulação. O investimento por parte da empresa foi de R$ 9 milhões (R$ 300 mil por veículo).

 

 Lei do troco

Durante a entrega, o prefeito Marcos Rotta também acompanhou a colocação de cartazes nas catracas dos ônibus, informando sobre a chamada “Lei do Troco”, prevista no artigo 257, da Lei Orgânica de Manaus (Loman), que estabelece que o usuário deve “receber troco integral quando efetuar pagamento com moeda mais próxima de cinco vezes o valor de uma passagem inteira, sendo o passageiro  transportado gratuitamente em caso de inexistência de troco integral”.

“A Lei já existe e o que nós queremos é simplesmente o cumprimento dela. Demos um prazo para que o Sinetram se adequasse e hoje fui informado de que eles fizeram uma parceria com o Banco do Brasil para adquirir mais moedas. Hoje, a passagem de ônibus em Manaus custa R$ 3,80 e não R$ 4,00”, ressaltou Marcos Rotta.

 

Ainda segundo o prefeito em exercício, a partir da próxima segunda-feira, 20/3, a prefeitura irá realizar blitze surpresas, em parceria com a Câmara Municipal de Manaus (CMM), para fiscalizar o cumprimento da legislação. “Temos vereadores muito comprometidos, que irão se somar aos fiscais da prefeitura para fiscalizar o cumprimento da lei. Caso eles encontrem algum coletivo ainda sem oferecer o troco correto aos usuários, a SMTU então irá autuar a empresa”, explicou.

 

Novos ônibus

 

Os ônibus entregues trazem consigo o novo design da carroceria Torino, modelo 2017 – Marcopolo. Além de porta à esquerda – item necessário para implantação de um novo modal do transporte coletivo na capital – os veículos oferecem mais conforto aos usuários, devido a suspensão possuir o sistema a ar, o que proporciona maior estabilidade ao veículo, porque a sua altura permanece constante. Para o motorista, esse sistema garante maior dirigibilidade, porque os pneus não perdem contato com o solo.

 

“A diferença é notável. Além de uma estabilidade maior, principalmente nas curvas, a gente se sente mais confortável para dirigir, sem tanto impacto para a coluna”, garantiu o motorista da empresa Via Verde David Costa. “Todos os rodoviários estão muito felizes com a entrega desses ônibus. A nossa esperança agora é que tudo possa melhorar ainda mais”, reforçou Nailton dos Santos Barbosa, que também é motorista.

 

Atendendo à lei de acessibilidade, conforme exigência da Norma Brasileira NR 14022, os novos veículos possuem elevadores próprios para o embarque e desembarque de cadeirantes. Outro fator importante, é que são abastecidos com o diesel S10 que possui um teor muito menor de enxofre e seu principal benefício é ambiental, porque reduz as emissões de SO² (dióxidos de enxofre) e os NOx (óxidos de nitrogênio).

 

Célio Malvera é cadeirante e fez questão de estar presente na entrega dos novos veículos. Ele atestou a acessibilidade dos coletivos. “Fiquei bastante impressionado em ver que todos os ônibus são adaptados. Enfrentamos muitas dificuldades e essa medida vem para trazer mais dignidade para o dia a dia dos deficientes e dos idosos. Agora estamos no caminho certo”, disse.

 

Renovação gradual

 

A integração de ônibus novos à frota do transporte coletivo de Manaus terá continuidade ao longo do ano, até que se chegue ao número determinado pela prefeitura de 300 veículos. Conforme a Lei Municipal n. 1.779, os ônibus do transporte urbano podem circular por até dez anos. Porém, a média de idade da frota de Manaus é de seis anos. Essa média deve diminuir à medida que a renovação da frota ocorra.

 

Para chegarem à capital, os veículos percorreram 3.102 quilômetros de rodovia, da fábrica, localizada na cidade de Resende, no Rio de Janeiro (RJ), a Belém (PA). De lá seguiram via fluvial por balsas até chegarem a Manaus. Para percorrer todo esse trajeto foram necessários 26 dias.

ver mais notícias