O urologista Dr. Cristiano Paiva, volta do congresso na Inglaterra com novidade no tratamento do câncer de Próstata

Manaus – Dr. Cristiano Paiva voltou esta semana (abril/17) do congresso na Inglaterra, onde reúne toda comunidade Europeia de Urologia.  

Este é o Congresso Anual da Associação Europeia de Urologia – realizado em Londres (Inglaterra/Reino Unido). O evento científico foi realizado entre os dias 24 e 28 de março e contou com a participação de especialistas de todo mundo. Foi discutido a qualidade de vida após os 40 anos está intimamente relacionado a reposição de testosterona e tratamento efetivo da impotência sexual.

Os focos principais desse congresso são a expansão cada vez maior da cirurgia robótica para o tratamento do câncer de próstata localizado e nos tumores renais, uso da testosterona para tratamento da andropausa e disfunção erétil e técnicas minimamente invasivas para tratamento dos cálculos urinários.

“ Muito proveitoso estar aqui participando e discutindo ativamente durante as melhores plenárias da Comunidade Europeia de Urologia.” Finaliza Dr. Cristiano Paiva ( Emvisão)

Dr Cristino Paiva é considerado um dos melhores médicos em Manaus nesta área e um dos mais preparados 

• Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Amazonas (1992 a 1998)

• Residência em Cirurgia Geral Faculdade de Medicina da UFAM/HUGV (1999 a 2002)

• Residência em Urologia FAMERP/Hospital de Base SJRP (2002 a 2004)

• Fellowship em Uro-oncologia UNIFESP (2004 a 2005)

• Fellowship em Laparoscopia e Endourologia UNIFESP (2005 a 2007)

• Doutorado em Uro-oncologia UNIFESP (2006 a 2008)

• Atualmente é Chefe do Serviço de Urologia/HUGV

• Docente da Disciplina de Urologia das Universidades Estadual e Federal do Amazonas

• Experiência na área de Medicina, com ênfase em Uro-oncologia, endourologia e laparoscopia

• Membro Titular da Sociedade Brasileira de Laparascopia – TiSOBRACIL
• Chefe do Serviço de Urologia do Hospital Universitário Getúlio Vargas
• Fellowship em Laparoscopia e Endourologia – UNIFESP/EPM
• Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia – TiSBU
• Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – TiSBC
• Doutorado em Uro-Oncologia – UNIFESP/EPM
Areas de Atuação

Câncer de Próstata – O que o vilão 

Este tipo de câncer se desenvolve mais frequentemente em homens acima dos 50 anos de idade. Ocorre somente em homens, já que a próstata é uma glândula exclusiva deste sexo. É o tipo de câncer mais comum em homens nos Estados Unidos, país em que é a segunda maior causa de mortes masculinas por câncer, atrás somente do câncer de pulmão. Entretanto, muitos homens que desenvolvem câncer de próstata não apresentam sintomas e acabam morrendo por outras causas. Muitos fatores, incluindo genética e dieta, têm sido relacionados ao desenvolvimento do câncer de próstata.

O câncer de próstata é mais frequentemente descoberto através de exame físico ou por monitoração dos exames de sangue, como o teste do “PSA” (sigla em inglês para antígeno prostático específico). Atualmente existe alguma preocupação sobre a acurácia do teste de PSA e sua real utilidade. Uma suspeita de câncer de próstata é tipicamente confirmada ao se remover uma amostra da próstata (biópsia) e examinando-a sob microscópio. Outros exames, como raio-X e exames de imagem para os ossos, podem ser realizados para determinar se o câncer de próstata se espalhou.

O câncer de próstata pode ser tratado com cirurgia, radioterapia, terapia hormonal, quimioterapia, proteinoterapia ou alguma combinação destes. A idade e saúde do homem, assim como a extensão da dispersão das células, aparência sob análise microscópica e resposta do câncer ao tratamento inicial são importantes em determinar o desfecho da doença. Já que o câncer de próstata é uma doença de homens idosos, muitos irão morrer de outras causas antes que uma lenta evolução do câncer de próstata possa se espalhar ou causar sintomas. Isso faz com que a escolha do tratamento a ser utilizado seja difícil.[4] A decisão de tratar ou não um câncer de próstata localizado (um tumor que está contido no interior da próstata) com intenção de cura é um dilema entre os benefícios esperados e os possíveis efeitos danosos em relação à sobrevivência e qualidade de vida do paciente.

ver mais notícias