Melo consegue aumentar ICMS para turbinar o Fundo de Promoção Social (FDS), administrado por sua esposa, Edilene

De nada adiantaram os protestos de trabalhadores. Deputados aprovaram aumento de imposto

O Governador do Amazonas, José Melo (Pros), conseguiu nesta quarta-feira (29) com 12 votos a favor e 9 contra, a ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas) a aprovação do projeto de Lei 26/2017 que aumenta em 2% a alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços) de vários produtos, entre eles, gasolina, diesel e TV por assinatura.

Os deputados que votaram a favor foram Abdala Fraxe, Belarmino Lins, Cabo Maciel, Dermilson Chagas, Dr Gomes, Francisco Souza, Josué Neto, Orlando Cidade, Platiny Soares, Ricardo Nicolau, Sabá Reis e Sidney Leite.

O real motivo do aumento

Melo decidiu aumentar em 2% a alíquota do ICMS para turbinar o Fundo de Promoção Social (FDS), administrado por sua esposa, a primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira.

Todas as emendas apresentadas por parlamentares de oposição foram rejeitadas. A aprovação deixou o presidente da CDLM Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus), Ralph Assayag, indignado. Ele responsabilizou os deputados e o governador José Melo pelas futuras demissões de trabalhadores no comércio. Conforme o empresário, isso será inevitável.

Fonte Amazonas Atual 

ver mais notícias